Feeds:
Posts
Comentários


Definindo o Assunto do Livro (2)



Se você não sabe como escrever um livro, nem mesmo como começar, mas pretende fazer um livro de qualidade, inédito e que alcance boas vendas, segue aqui o primeiro passo para alcançar seu objetivo.

Já expliquei, no artigo anterior, a importância desse primeiro passo, mas não custa repetir: é ele que define a direção que irá seguir daqui para frente e só uma escolha correta, desde o princípio, pode garantir que você vá usar todo o seu potencial e criar um livro de sucesso.




Definindo o Tema Geral

A primeira coisa que deve fazer é descobrir o Tema Geral sobre o qual vai escrever seu livro. O que estamos procurando aqui são grandes temas como Marketing, Culinária ou Advocacia, por exemplo.

Para que consiga escrever um bom livro, e no menor tempo possível, precisa escolher um tema sobre o qual tenha um bom conhecimento e, sobretudo, que lhe dê prazer em se dedicar.

A melhor maneira de descobrí-lo é através do seguinte exercício de autoconhecimento.

Papel e caneta à mão, faça uma lista de todos os assuntos sobre os quais acredita possuir um conhecimento maior do que a média. Não se restrinja apenas à atividade profissional que exerce atualmente, pense em todos os aspectos de sua vida:

• Talvez você tenha um hobby e possua muito conhecimento no assunto,

• Talvez já tenha trabalhado em outro departamento de sua empresa ou em outra profissão,

• Talvez já tenha trabalhado como voluntário em algum grupo social e tenha se destacado em alguma atividade, como arrecadação de fundos, por exemplo.



Não importa o tamanho final dessa lista, apenas garanta que ela contenha todos os assuntos sobre os quais você sabe possuir grande conhecimento e todas as habilidades superiores que acredita possuir ou que seus amigos e pessoas com as quais trabalha vivem dizendo que você tem.

Lista feita, chegou a hora de escolher qual será o tema geral sobre o qual irá criar seu livro, e, para isso, você precisa responder sinceramente a essas três questões:

• Que hobby ou serviço dessa lista eu continuaria fazendo mesmo que não me pagassem um tostão?

• Que atividades dessa lista gosto de fazer no meu tempo livre?

• Qual, dentre todos esses assuntos, me dá mais prazer, a ponto de abdicar do meu tempo livre para pesquisar e escrever sobre ele sem que considere isso como um sacrifício?



Esse exercício pode lhe parecer uma bobagem, talvez você acredite ter certeza absoluta de qual é o melhor tema sobre o qual deve escrever, mas essa decisão é a base de um livro de sucesso. Se fizer uma escolha errada aqui, as chances são grandes de que não tenha motivação para chegar ao fim do projeto.

A criação de um livro de qualidade está diretamente ligada ao grau de dedicação do Autor em pesquisar e descobrir novas informações sobre o tema. Você vai passar dias e dias fazendo isso. Quanto mais prazer essa pesquisa lhe trouxer, mais tempo você dedicará a essa tarefa e maiores as chances de criar um bom livro.

Se, ao contrário, escolher um tema que não lhe traga nenhuma satisfação pessoal, que transforme seu projeto de escrever um livro num verdadeiro martírio, você nunca poderá alcançar todo o seu potencial e o resultado será medíocre.

Esse é um exercício bem simples: faça uma lista contendo todos os conhecimentos e habilidades que acredita ter ou que seus amigos costumam dizer que você tem, responda com sinceridade às três perguntas acima e escolha, dentre todos, qual é aquele que mais lhe apaixona.

Confie em mim, é melhor perder 5 minutinhos agora do que meses e meses escrevendo um livro apenas satisfatório. Mesmo que, ao final desse exercício, o tema escolhido seja aquele mesmo que você já imaginava desde o princípio, não será perda de tempo.

Além da confirmação de que fez a escolha certa e a confiança necessária para começar, esse exercício pode lhe dar mais uma ou duas boas idéias que poderão ser usadas num eventual segundo livro. Quem sabe?

Se você sonha em escrever um livro, mas não sabe nem por onde começar, a escolha do Tema Geral é o primeiro e mais importante passo. Simplesmente porque tudo o que fizer daqui para frente estará baseado nesta decisão.

Se ela for malfeita, seu livro será malfeito.

Mas esse é apenas o primeiro passo para a escolha do assunto de um livro, no próximo artigo vou lhe ensinar o próximo. Afinal, você não pode escrever seu livro sobre um Tema Geral, ele é muito amplo. Precisará estreitar seu foco para ter sucesso. Aguarde…



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.




Definindo o Assunto do Livro (1)



O primeiro passo para quem quer aprender como escrever um livro técnico de sucesso é a escolha correta de qual será o seu assunto.

E o passo mais importante também. Essa escolha define a direção que irá seguir para criar todo o seu livro e, se escolher a direção errada, todo o seu esforço posterior para fazer um livro de qualidade será inútil.

Mesmo que, depois disso, tenha escrito um ótimo livro.

Se não houver um mercado procurando por informações a respeito do assunto que escolheu, não haverá leitores para o livro. Não importa a qualidade do seu texto.

Cada pessoa tem seus próprios motivos para decidir-se por escrever um livro: uns buscam satisfação pessoal, outros gostariam de seguir uma carreira como Autor, os altruístas querem apenas disseminar seu conhecimento ou entreter seus leitores, e os profissionais têm a intenção de promover seus negócios, produtos ou a si mesmos.

Seja qual for o resultado que pretenda atingir com seu futuro livro, você precisa, antes de mais nada, garantir que ele seja do interesse do maior público alvo possivel.

E isso só se consegue quando você para de pensar em si mesmo e começa a pensar em seus leitores.

As pessoas escolhem sobre quais assuntos irão ler tendo em mente apenas seus próprios interesses. Elas buscam soluções para os problemas que estão enfrentando no seu dia a dia ou na sua vida profissional, não vão perder seu tempo lendo sobre o que não lhes interessa, mesmo que ganhem seu livro de graça.

Existem milhares de livros disponíveis na Internet, mas ninguém sai lendo um por um só porque são de graça, não é?

O maior erro que um candidato a Autor pode cometer é escrever um livro baseado apenas no seu próprio conhecimento para, depois de pronto, tentar convencer os leitores de que precisam dele. Desista, seu livro vai ficar juntando pó nas Livrarias.

O processo deve ser exatamente o contrário: procure um mercado onde o maior número possível de pessoas esteja disposto a investir seu tempo ou dinheiro para aprender, descubra que informações elas estão procurando, mas não estão achando e desenvolva um livro capaz de preencher essas lacunas de conhecimento.

Eu não estou dizendo para você escrever sobre um assunto que não domina só porque ele tem um grande mercado, mas que você precisa descobrir qual é o melhor mercado dentro da sua área de conhecimento.

E para isso, você precisa fazer uma pesquisa dirigida. Mesmo que acredite que já tenha definido o tema de seu livro. Nada é mais frustrante para um Autor do que descobrir, depois de tanto trabalho duro, que não existem leitores interessados nas informações que seu livro tem a oferecer.

Com a Internet, conduzir uma pesquisa como essa ficou muito fácil:

• procure no Google sobre que assuntos os internautas estão pesquisando,

escreva alguns artigos, publique-os em diretórios como artigos.com ou artigonal e acompanhe para descobrir quantos se interessaram em ler ou comentar,

• crie um blog sobre o assunto do seu futuro livro e descubra quantas pessoas o visitam.



Isso vai lhe informar qual é a real demanda do público por informações dentro da sua área de conhecimento, lhe dar uma base para escolher o melhor assunto para seu livro e ainda subsídios para convencer os Editores a investir em sua futura publicação.

Entenda que uma pesquisa bem feita não pode lhe dar a certeza de que seu livro será um sucesso, isso vai depender do seu conhecimento e de sua qualidade como Autor, mas vai lhe dar 99% de certeza de que há um mercado para ele.

O que já é um ótimo começo.

Portanto, não importa se você pretende distribuir ou vender seu futuro livro, é sua obrigação escolher um tema que interesse ao maior número possível de pessoas.

Porque um livro sem leitores não tem nenhuma razão para existir. É apenas desperdício de tempo, energia e papel.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.





Opções de Publicação
— Prós e Contras —



Se leu meu artigo anterior, você já sabe que pode fazer um livro sem se preocupar muito com sua publicação, visto a quantidade de opções à disposição dos Autores atualmente.

Se você já sabe como escrever um livro, está na hora de decidir qual o melhor caminho a seguir para garantir que ele seja publicado.

Essa é uma decisão pessoal e deve ser tomada levando-se em consideração suas condições pessoais, como: expectativa de retorno, disponbilidade de tempo e dinheiro e fama pessoal.


Publicando Através de Uma Editora

Se quiser seguir essa trilha, saiba que as Editoras prestam serviços muito importantes a seus Autores. Basicamente, elas permitem que o Autor se preocupe apenas em escrever. E isso não é pouca coisa.

Prós

• O adiantamento, se houver, permite ao Autor dedicação exclusiva ao livro;

• Fazem todo o trabalho de preparação dos originais, revisão de provas, diagramação, composição, impressão, capa, acabamento e distribuição;

• Ajudam muito na divulgação, promoção e marketing;

• Maior facilidade de proteção aos seus direitos autorais;

• Dá prestígio ser publicado por uma Editora tradicional.




Contras

• Perda do controle nas decisões editoriais, de design e até do título;

• Grande chance de rejeição do seu original;

• Prazo longo de lançamento, 18 meses em média;

• Cessão exclusiva dos direitos através de contratos de longa duração;

• Alijamento das decisões importantes para sua remuneração, como a reedição de um título esgotado;

• Recebimento de 10%, em média, do preço de capa sobre cada exemplar vendido, em acertos semestrais;

• Dificuldade em acompanhar as vendas realmente efetivadas, base da sua remuneração




Autopublicando Seu Livro

Teoricamente, você pode tornar-se um Autor sem mexer um só músculo. Minto, precisará assinar o cheque. Nem escrever você precisa.

Autopublicação não significa que você deverá fazer todo o serviço necessário para levar seu livro às mãos dos leitores. Significa que arcará com todo o investimento necessário, seja de tempo ou de dinheiro.

De Autor, você se transforma em Editor, ou melhor, em um “Autoeditor”. E como Editor, deve, assim como eles, analisar os riscos e evitar, a todo o custo, investir um valor que não possa considerar como fundo perdido, que lhe faça falta de alguma maneira no futuro.

Apesar dos riscos e da necessidade de investimento inicial, cada vez mais pessoas publicam seus livros por conta própria. E o fazem por muitas razões diferentes: rejeição das Editoras, vontade de manter o controle sobre todas as decisões, conseguir um lucro maior, fazer sua autopromoção, chamar a atenção dos Editores e etc..

Prós

• Maior potencial de lucro;

• Total controle sobre os aspectos da publicação;

• Menor tempo de produção;

• Manutenção de todos os direitos sobre a obra;

• Garantia de que seu trabalho será publicado.




Contras

• Alto investimento inicial;

• Grande risco em um negócio sobre o qual não tem muito conhecimento nem experiência;

• Necessidade de investir seu tempo para aprender todos os aspectos do negócio;

• Responsabilidade por todo o trabalho. Se não o fizer, ninguém mais fará;

• Grandes desafios, principalmente em distribuição.




Publicando seu Livro Eletrônico

Por sua abrangência mundial, a Internet se transformou no veículo ideal para a distribuição de produtos da informação. Porque acabou com os maiores custos da Indústria Editorial: impressão, distribuição e venda ao consumidor final.

Hoje em dia um Autor pode criar, distribuir e vender um livro eletrônico a um custo baixíssimo. É capaz também de promover e realizar seu marketing, alcançando qualquer pessoa no planeta que tenha acesso à Internet. Gratuitamente.

Livre da necessidade de investimentos iniciais, ele pode, enfim, manter o controle de toda a sua obra. E ser melhor remunerado por isso.

Prós

• Garantia de publicação do seu livro;

• Investimento baixo;

• Possibilidade de controle de todos os aspectos de criação e distribuição;

• Maior lucro, mesmo vendendo a um preço menor do que o cobrado por um livro impresso;

• Tempo mais curto de desenvolvimento;

• Permite a adição de imagens, vídeos e som;

• Não depende de edições e não se esgota. O livro fica à disposição para venda 24 horas por dia, pelo tempo que você quiser.




Contras

• Resistência do leitor, por ser obrigado a ficar à frente do computador enquanto lê. No caso de o leitor possuir um laptop, essa desvantagem diminui;

• Disponibilidade restrita apenas àqueles que têm acesso à Internet;

• Maior chance de pirataria e violação dos direitos autorais.

Aprenda como escrever um livro, analise muito bem suas condições pessoais e escolha, entre essas opções, qual é o seu melhor caminho para publicá-lo.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.





Como Ser Publicado por
Uma Editora (1)



Talvez você nem saiba como escrever um livro ainda, mas, com certeza, está interessado em saber o que deve fazer para conseguir que ele seja publicado por uma Editora. Afinal, de que adianta todo o trabalho duro para criar um livro, se não tem nenhuma garantia de que ele chegará às mãos dos leitores?

Essa é uma pergunta que todo candidato a Autor se faz constantemente, uma pergunta paralisante que os impede sequer de começar. E a resposta sincera a ela é: não há nenhuma garantia de que seu livro será publicado.

Infelizmente, você será obrigado a trabalhar sem saber qual será o futuro do texto que está criando, esta é a regra do mercado editorial e, se quiser se tornar um Autor publicado, deverá respeitá-la e segui-la, dançar conforme a música.

Apesar dessa insegurança, saiba que existem meios de aumentar as chances de ter seu livro aceito pelas Editoras. Elas trabalham segundo certas práticas e, se você conseguir entender como funciona esse mercado, poderá criar um livro que vá de encontro ao que elas querem, aumentando em muito suas chances de sucesso.

Nesta série de artigos, da qual este é o primeiro, vou lhe explicar o que todo candidato a Autor deve fazer caso pretenda ter seu livro publicado por uma Editora.

E a primeira coisa que deve saber é: o que move o mercado editorial? O que faz com que escolham um texto em detrimento de outros? Esse Autor e não aquele outro?

A resposta é: a percepção de que aquele livro vai dar lucro, de que vai vender bem!

Uma Editora, assim como qualquer outra empresa, visa o lucro. Essa é a razão de sua existência. Quando seus profissionais avaliam que um texto tem grandes chances de alcançar boas vendas, tomam a decisão de investir no seu lançamento.

É isso mesmo, in-ves-tir. Muitas pessoas sentem-se frustradas porque enviam suas propostas ou originais e não recebem uma resposta positiva ou, nem ao menos, uma resposta. Levam pelo lado pessoal e acreditam que são injustiçadas, que não lhe dão sequer uma chance.

O que elas não percebem é que, o que chamam de “chance”, envolve custos. A Editora é obrigada a investir seu próprio dinheiro a cada título que lança, e não é pouco.

Então, quando envia seu original para ser avaliado, você, na verdade, está fazendo a seguinte proposta:

Olá desconhecido, estou lhe enviando este texto para avaliação e gostaria que colocasse seu dinheiro na produção, impressão, distribuição, marketing e vendas, transformando, assim, meu sonho em realidade. Ansioso por sua resposta, despeço-me.

Desde pequeno eu aprendi que, se quisesse entender porque uma pessoa age de determinada maneira, deveria calçar seus sapatos, me colocar na mesma situação em que ela se encontra.

Pense bem: se você recebesse pelos correios uma proposta de um desconhecido para colocar seu rico dinheirinho na criação de um produto, quais seriam as chances de aceitar?

E se recebesse centenas de propostas diariamente de desconhecidos pedindo para que investisse na criação de seus produtos, quais seriam as chances de responder a cada uma delas? Aliás, quais seriam as chances de que as leria todas?

Eu respondo por você. Muito pequenas. Só há uma chance de você investir em um produto: se o proponente lhe apresentar provas concretas de que tem a capacidade para produzi-lo e de que há um grande mercado esperando por ele. Ou seja, de que vai receber seu dinheiro de volta, e com lucro.

Quanto mais dúvidas tiver, maior a probabilidade de que você não aceite.

Portanto, voltando às Editoras, por que você acha que elas rejeitam um original? Simplesmente porque seu profissional não foi convencido de que poderia ser transformado em um livro de sucesso. Mesmo que sua avaliação se prove, no futuro, um erro, ele não teve, àquela altura, a convicção de que teria retorno pelo seu investimento.

E, quando há dúvidas quanto às chances de sucesso de um original, a culpa é do candidato a Autor. É dele a responsabilidade de apresentar ao editor todas as informações de que precisa para acreditar que seu texto terá grande chance de alcançar boas vendas.

Se você espera que um editor receba seu original e corra atrás de informações que demonstrem um bom retorno do investimento, suas chances vão diminuir muito. Essa função é sua.

Seu livro só será publicado quando o editor estiver totalmente convencido de que será um sucesso, e cabe a você convencê-lo disso. Tenha essa verdade sempre em mente, se não entender essa dinâmica do mercado, nunca fará parte dele.

Agora que já sabe como funciona o negócio, vou explicar, em artigos futuros, o que fazer para criar, nos Editores, a percepção de que investir em você será um bom negócio.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.





Suas Opções de Publicação



Cada pessoa tem suas razões pessoais para escrever: alguns procuram por satisfação ou reconhecimento pessoal, outros querem ganhar a vida como autores profissionais, outros tem a intenção altruísta de querer disseminar seus conhecimentos ou entreter as pessoas e também existem aqueles que escrevem para promover seu negócio ou a si próprios.

Independentemente da motivação pessoal, todas elas têm uma única ambição: que seu livro seja lido pelo maior número possível de pessoas.

De acordo com os dicionários, o termo publicar significa levar seu texto ao conhecimento do público, mas não especifica que precisa ser através do papel.

Portanto, existem alguns caminhos que você pode seguir para se tornar um autor publicado.

Você pode decidir-se entre publicar um livro impresso ou eletrônico e entre publicar por conta própria ou através de uma Editora.

Cada um desses caminhos tem seus prós e seus contras e cabe a você escolher qual será o melhor a seguir, levando em consideração as seguintes condições:

O que você espera de retorno pelo livro: pretende vendê-lo ou distribuí-lo gratuitamente;

Sua disponibilidade de tempo: quais das atribuições necessárias para a publicação de um livro você poderá assumir;

A sua disponibilidade financeira: de quanto dinheiro poderá dispor para publicar seu livro;

A sua fama ou reconhecimento pessoal: que plataforma promocional já possui para alavancar as vendas do livro.



Você tem uma gama muito grande de opções, desde fazer todo o trabalho sem gastar um tostão, até delegar tudo a outros profissionais. Inclusive a tarefa de escrever o livro.

Hoje em dia, a publicação de seu livro é garantida, basta apenas decidir como seu texto chegará ao conhecimento dos leitores.

Aprenda como escrever um livro, escolha uma das opções à sua disposição para publicá-lo e torne-se um Autor. Você vai conseguir.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.





Planejamento



Costumo dividir o processo de criação de um livro em duas fases: primeiro se cria uma personalidade e depois um corpo que se ajuste a ela.

O planejamento é a fase em que você cria a personalidade do seu livro.

Não só a personalidade como também um guia que garanta a criação de um corpo perfeitamente ajustado a ela.

Se fizer as escolhas erradas para a personalidade de seu livro, ele será um fracasso. Mesmo que você tenha feito um ótimo trabalho ao escrevê-lo.

Como diz o provérbio, “Pau que nasce torto…”.

Se, pior, começar a escrever antes de definir exatamente qual será sua personalidade, seu texto será uma colcha de retalhos. Um texto sem cara, sem lógica, sem direção.

Isso se conseguir terminá-lo. Você já ouviu falar de Autores que sofrem de bloqueio? Que passam dias e dias tentando escrever uma linha sequer e não conseguem? Está faltando PLA-NE-JA-MEN-TO.

Quem não define para onde quer ir não se move.

E erra também quem quer aprender a surfar e toma o caminho de Brasília. Mesmo que tenha planejado uma viagem perfeita, nunca alcançará seu objetivo. Uma hora terá que parar, voltar e começar de novo. Ou desistir.

Sua intenção é criar um livro que alcance boas vendas?

Então, antes de mais nada, você precisa definir quem é seu público alvo e que informações ele está querendo receber. Não se esqueça de que os outros são como você, só lêem (e só compram) o que lhes interessa.

A maior frustração de um Autor é descobrir, depois do livro pronto, que não existe mercado para ele. Não cometa esse erro.

Pesquise seu mercado, descubra o que ele quer e depois direcione todo o seu conhecimento e criação para suprir as informações que ele está procurando. Esse é um dos segredos de um best-seller.

Depois de descobrir para quem irá escrever, que informações eles querem receber e a linguagem que deverá adotar para atingi-los, está na hora de criar um guia que garanta que o resultado final, seu livro, sairá exatamente como planejou.

É impossível escrever seu livro sem um guia como esse. Isso, se pretende escrever um livro de qualidade.

Ele garante que você:

• conseguirá terminar seu livro;

• criará um livro claro, onde os assuntos se apresentarão na ordem correta, de modo que o leitor possa apreender os ensinamentos passo a passo até alcançar os resultados prometidos;

• terá um alto grau de certeza de que existe um mercado ávido pelas informações transmitidas em seu livro;

• se manterá no controle por todo o período em que estiver escrevendo, saberá exatamente sobre o que já escreveu e sobre o que irá escrever hoje, amanhã e depois;

• terminará seu livro no menor tempo possível.



Um planejamento bem feito é aquele que cria um guia tão detalhado que você sabe exatamente como será seu livro antes mesmo de escrever a primeira linha.

Tornando o ato de escrever muito, mas muito mais fácil.

Aprenda como planejar seu livro antes de começar, dê a ele uma grande personalidade, crie um guia à prova de erros e depois direcione todo o seu conhecimento para produzir um livro de qualidade.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.





A Estrutura de um Livro (3)



Continuando a apresentação de todos os elementos que compõe um livro, chegamos aos Textuais. É a parte em que está o conteúdo, a matéria que será apresentada.




Elementos Textuais

1- Introdução: parte inicial da obra que traz informações básicas necessárias para que o leitor possa melhor aproveitar o conteúdo.

2- Páginas Capitulares: a primeira página de cada capítulo.

3- Fólios: numeração das páginas, normalmente localizados no rodapé das páginas.

4- Cabeçalho: texto localizado no alto das páginas, com as informações necessárias para que o leitor possa se localizar na obra, como nome do autor, título do livro e do capítulo.

5- Notas: indicações, explicações e comentários que o autor julga necessários para a compreensão, mas que não podem ser feitas no corpo do texto.

6- Iconografia: imagens de qualquer tipo que explicam e complementam a matéria apresentada no texto.




Elementos Pós-Textuais

Para finalizar, vamos conhecer os Elementos Pós-Textuais. Eles têm a função de complementar as informações dadas no conteúdo e devem ser apresentados na seguinte ordem:

1- Posfácio: texto que traz novas informações, adquiridas após a conclusão do original. Elemento opcional.

2- Referências ou Bibliografia: lista de identificação de obras recomendadas ou citadas no texto pelo autor. Deve trazer o nome do autor, o título da obra, a editora e a data de publicação. É um elemento opcional.

3- Glossário: lista, em ordem alfabética, de palavras ou expressões técnicas e pouco conhecidas utilizadas no texto, seguidas de seus respectivos significados. É um elemento opcional.

4- Apêndice: texto ou ilustrações elaboradas pelo próprio autor para complementar as informações dadas no conteúdo, mas que não poderiam fazer parte do núcleo do texto. Elemento opcional.

5- Anexos: texto, ilustrações ou documentos não elaborados pelo autor, mas que tem a função de fundamentar, comprovar ou ilustrar as informações do conteúdo. Elemento opcional.

6- Índice: relação, em ordem alfabética, de palavras ou expressões presentes no texto, seguidas do número das páginas em que se encontram. Elemento opcional.

7- Colofão: última página da parte interna, traz as referências ao impressor e aos responsáveis por todos os serviços gráficos. É um elemento obrigatório

Agora você já sabe quais elementos fazem parte de um livro e poderá decidir quais deles, além da matéria, deverá fazer para o seu.

Além de conhecer os elementos, você precisará saber como criar cada um deles. O eBook “Da Capa à Contracapa” lhe ensina, com diversos tutoriais, como fazê-los para o seu livro.



P.S. Escolho o tema de meus artigos baseado nas respostas que os leitores dão à pesquisa abaixo. Portanto, se quiser ajuda com suas dúvidas, responda à pesquisa ou deixe um comentário. Só assim saberei que elas existem.

Por quais informações você está procurando?

• Responda a enquete abaixo para que eu saiba sobre que assuntos você mais tem dúvidas e possa abordá-los aqui.

• Você pode escolher mais de uma alternativa ou, até mesmo, escrever uma que não faça parte da relação.

• Depois, assine o FEED POSTS acima e à direita da página para receber os artigos por e-mail na mesma hora em que são postados.




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.